Glossário

Glossário
  • ANTIBACTERIANO

    Os nossos pavimentos e revestimentos incorporam a tecnologia Microban®, líder global em tecnologia antibacteriana, para garantir, além da beleza e durabilidade dos nossos produtos cerâmicos, a segurança biológica nos espaços domésticos, de lazer e de trabalho.
    - AÇÃO PODEROSA - elimina até 99,9% das bactérias
    A tecnologia utilizada nos produtos PROTECT® baseada em iões de prata, bloqueia o metabolismo das bactérias e ajuda a prevenir o seu crescimento e reprodução na superfície tratada.
    - PROTEÇÃO CONTÍNUA - 24 horas por dia
    Ao contrário de outras tecnologias, tais como as baseadas na utilização do dióxido de titânio, o escudo protetor está sempre ativo, dia e noite, com ou sem luz solar, e não necessita de raios UV para ativação.
    - EFICÁCIA ETERNA graças à tecnologia integrada no produto
    Os iões de prata, permanentemente integrados no ladrilho no momento da cozedura, estão ativos durante todo o ciclo de vida do produto e garantem sempre um elevado nível de proteção entre as operações de limpeza.
    - QUALIDADE GARANTIDA pela parceria com a Microban®
    A tecnologia PROTECT® é garantida pela parceria com a Microban®, a empresa líder mundial na utilização de tecnologia antimicrobiana aplicada a numerosos setores e produtos. Além disso, cumpre os regulamentos internacionais de segurança e é testada por laboratórios especializados independentes.
    Ver Catálogo

  • Abrasão Profunda

    Mede a resistência ao desgaste. A peça será tanto mais resistente quanto menor for o valor apresentado.

  • Absorção de água

    Expressa a porosidade das peças. Esta característica é fundamental pois distingue a tipologia de cerâmica (exemplo: peças de baixa absorção serão classificadas como grés porcelânico, enquanto que uma porosidade mais elevada é típico de revestimentos em monoporosa).

  • Amaciado

    Com metade do processo de polimento, este produto reflecte a luz mas não a imagem, tem um superfície suave e é sempre retificado.

  • Antiderrapante

    Produto com superfície áspera, por aplicação de textura e / ou gravilha, o que lhe confere características anti escorregamento, quanto maior o valor R mais antiderrapante é o material.

  • Argila

    É a matéria-prima utilizada para a produção de cerâmica.
    As suas características mais importantes são: plasticidade, endurecimento durante a secagem, a aquisição de uma forma rígida após o cozimento, encolhimento durante a secagem e queima.

  • Boleado

    Acabamento em curva, utilizado nos topos dos rodapés e dos degraus.

  • Calibre

    Tolerância dimensional para peças de um mesmo lote de fabrico, que normalmente é expresso em medida central +/- tolerância.

  • Coeficiente de dilatação térmica linear

    É a variação dimensional reversível que qualquer material pode sofrer em função da temperatura.

  • Coração Negro

    Na espessura do material por vezes pode ter uma cor diferente, esta resulta da desgaseificação da peça na sua fase de produção. São gases acumulados que não foram expelidos. Esta situação em nada interfere nas características técnicas da peça.

  • Degrau Sulcado

    Peça de degrau com inserções negativas.

  • Degrau espessurado

    É um degrau em que a espessura do “focinho” é superior à da peça.

  • Degrau espessurado com inox

    É um degrau em que a espessura do "focinho" é superior à da peça com duas inserções em inox.

  • Destonalização

    A tonalidade cromática das peças cerâmicas altera de peça para peça consoante o tipo de produto.

  • Dimensão

    Os lotes produtivos podem apresentar inevitáveis diferenças dimensionais, que em nada prejudicam a aplicação do material com a respetiva junta mínima.
    As dimensões apostas em catálogos e caixas, são medidas nominais. As medidas reais deverão ser consultadas na tabela de calibres

  • Escolha

    Tipo de escolha que reflete a qualidade do produto:

    1ª escolha - peças cerâmicas sem defeito.
    Comercial - peças cerâmicas com ligeiros defeitos visuais.
    3ª escolha - peças cerâmicas com defeitos.

  • Espelho de degrau

    Parte frontal entra os degraus, posicionando-se na vertical.

  • Espessura

    Indica a altura da peça.

  • Junta

    É o espaço entre duas ou mais peças de cerâmica.

  • Juntas de assentamento

    Além do aspeto estético, têm a função de absorver deformações que se produzem nos suportes; impedir o desenvolvimento de tensões entre as peças cerâmicas; atenuar algumas características técnicas inerentes ao material, nomeadamente diferentes curvaturas e pequenas diferenças dimensionais, facilitando assim a aplicação e a posterior remoção de peças.

  • Juntas periféricas

    São utilizadas na junção de paredes e pavimentos. Salvo raras exceções deve ser reservada uma junta de pelo menos 3mm entre a última fila de cerâmicos e a parede, bem como vigas verticais.
    Esta junta abrange o cimento cola. Pode ser ignorada para superfícies de trabalho inferiores a 7 m2.

  • Lote

    Indica a tonalidade cromática que caracteriza uma determinada produção.

  • Microbiselado

    Aresta de 0,3 mm situada no topo da peça.

  • Modularidade

    Possibilidade de serem aplicadas peças cerâmicas com dimensões diferentes, respeitando uma junta de 2 mm.

  • Monocozedura

    Processo de fabrico de peças cerâmicas cozidas uma única vez.

  • Monoporosa

    Cerâmico apenas aplicável em revestimentos interiores.

  • Natural

    Estado final de cozedura, um toque seco e sem arestas (bordos) retificadas.

  • Natural Rectificado

    O mesmo acabamento que o produto em natural mas com arestas (bordos) rectificadas.

  • Ortogonalidade

    Verifica se os bordos de cerâmica são perpendiculares entre si.

  • Pavimento

    Material aplicado no chão.
    Um pavimento atende aos requisitos estéticos, mas também tem funções técnicas, uma vez que pode conferir ao chão a proteção necessária para resistir às várias solicitações a que será sujeito.
    Os pavimentos podem ser aplicados no interior ou exterior consoante as suas características. Neste último caso, devem ser particularmente resistentes em relação aos agentes atmosféricos para evitar a deterioração da superfície ao longo do tempo.

  • Planaridade

    Também denominado empeno.
    Devido ao processo de fabrico inerente, as peças cerâmicas apresentam obrigatoriamente curvatura, a qual pode ser côncava ou convexa.

  • Polido

    Superfície brilhante, derivado de um processo de desgaste com mós de polimento, processo idêntico ao da pedra natural. Provoca efeito de espelho. É sempre retificado.

  • Porcelânico Esmaltado

    Cerâmico de baixa absorção aplicável em qualquer área de contexto residencial ou comercial de tráfego médio.

  • Porcelânico Pasta Corada

    Cerâmico de baixa absorção aplicável em contexto comercial moderado.

  • Rectilinearidade das arestas (bordos)

    Verifica se os lados da peça cerâmica são rectos.

  • Resistência Química

    Mede a capacidade das peças cerâmicas de suportar ataques com ácidos ou bases.

  • Resistência a manchas

    Mede a manchabilidade das peças cerâmicas. Esta característica é especialmente importante para peças polidas. Elementos, tais como grafite, argamassas de cores vivas/escuras e marcadores de cor podem manchar irreversivelmente as peças cerâmicas.

  • Resistência ao Gelo

    Mede a capacidade de resistência das peças cerâmicas á ação do gelo em ambientes húmidos e temperaturas inferiores a 0ºC.

  • Resistência ao escorregamento

    É uma característica de segurança, que avalia o coeficiente de atrito entre duas superfícies. É maioritariamente expressa através de 2 normas: DIN 51130 e DIN 51097.

  • Resistência à Flexão

    Mede a capacidade da peça cerâmica em suportar cargas estáticas e dinâmicas. A peça será tanto mais resistente quanto maior for o valor apresentado em N/mm2.

  • Revestimento

    Material aplicado sobre as paredes.
    Um revestimento atende aos requisitos estéticos, mas também tem funções técnicas, uma vez que confere uma maior impermeabilização à parede.

    Os revestimentos podem ser aplicados no interior ou exterior consoante as suas características. Neste último caso, devem ser particularmente resistentes em relação aos agentes atmosféricos para evitar a deterioração da superfície ao longo do tempo.

  • Rodapé Boleado

    Rodapé boleado no topo e base rectilínea. Assenta por cima do material que está no pavimento.

  • Rodapé Curvo

    Rodapé com base curva desenhado para não acumular detritos e facilitar a limpeza. Normalmente utilizado em hospitais, laboratórios, cozinhas industriais.
    Assenta diretamente no pavimento encostado à peça base.

    Nota: pode apresentar diferenças de tonalidade com a peça cerâmica base pois é elaborado a partir de uma produção diferente.

  • Sulcado

    É um rasgo de 2mm de profundidade na peça do degrau, ajuda a criar atrito.

  • Tardoz

    Parte de trás da peça cerâmica.

  • Terceiro fogo

    Denominação vulgarmente utilizada para decorações.

  • Tonalidade

    Cor cromática das peças cerâmicas (mais escuras ou claras).

  • Touch

    Acabamento de material mate com toque suave. É sempre retificado.

Newsletter

Esteja a par das nossas novidades! Subscreva a newsletter.

Português

Inglês

Espanhol

Francês

Alemão

Russo

Italiano

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Love Tiles

Favoritos

A Enviar...

Como tirar medidas ao seu espaço:

Coleções